FANDOM


O Celeiro dos Prescott é um antiga construção anexa localizada em um dos terrenos abandonados da família Prescott [1], oficialmente registrado sob o nome de Harry Aaron Prescott. É uma área em ruínas, explorável no Episódio 4.

Episódio 4 - "Dark Room" Editar

Max e Chloe chegam ao celeiro através da investigação que fizeram sobre o envolvimento de Nathan com Kate Marsh sendo dopada. Tendo descoberto as coordenadas do celeiro graças às informações que acharam nos arquivos de David Madsen, as meninas seguem para explorar a construção.

Do lado de fora, elas descobrem marcas de pneus recentes e uma entrada com cadeado firme, bem como um gerador de energia moderno e inadequado que leva à construção abandonada. Max dá a volta até a lateral do celeiro para descobrir uma chapa de metal móvel, assim elas conseguem entrar.

No interior, elas descobrem um baú com informações sobre antigos negócios da família Prescott, bem como fotografias e cartas relacionadas à família.

Enquanto Max continua a revistar o celeiro, ela encontra um alçapão, que é suspeitosamente mais moderno que o resto do celeiro. Ela quebra a fechadura e as meninas descobrem uma porta trancada por código que leva ao que é conhecido como sala escura, ou como o Bunker dos Prescott.

Episódio 5 - "Polarized" Editar

Depois de ser resgatada da sala escura por David, Max sai e chama Warren em uma tentativa de salvar Chloe. Ela descobre que Warren está no Restaurante Two Whales e dirige até lá usando o carro de Mark Jefferson, que está estacionado dentro do celeiro.

Interações Editar

Veja aqui todas as interações no jogo.

Exterior Editar

  • Max pode ver uma placa de "Entrada proibida".
  • Ela pode olhar para um carro velho. (Comentário: "Watson, podemos presumir com segurança que esse veículo antigo não é nosso suspeito.")
  • Ela pode olhar para marcas de pneus frescas. (Comentário: "Hmmm, essas marcas de pneu são grossas e recentes... O SUV do Nathan?")
  • Ela pode olhar para um gerador de energia moderno.
  • Ela pode olhar para Chloe. (Comentário: "A Chloe é destemida pra caramba... De onde isso vem?")
  • Ela pode tirar uma foto opcional de um pássaro.
  • Ela pode entrar no celeiro movendo uma chapa de metal.

Primeiro andar Editar

  • Max pode olhar para um baú contendo velhos recortes da família Prescott.
  • Ela pode olhar uma foto de Harry Aaron Prescott. (Comentário: "Acho que os Prescott já nascem como seres malditos...")
  • Ela pode olhar para um trator velho. (Comentário: "Esse trator fez o seu trabalho.")
  • Ela pode procurar uma caixa, achando assim uma carta de Harry Aaron Prescott para o Sr. Lyndon dentro. (Comentário: Acho que os Prescott já nascem como seres malditos...)
  • Ela pode olhar para as marcas de pneus frescas. (Comentário: "Beleza, não há motivo para alguém dirigir até aqui... Mas deve ter.")
  • Ela pode olhar para uma foto do celeiro. (Comentário: "Nossa, se liga na casa do rancho.")
  • Ela pode olhar para um forcado. (Comentário: "Se um zumbi aparecer, tenho minha arma.")
  • Ela pode olhar para um gancho preso a um pilar. (Comentário: "Hmmm, esses ganchos são usados para levantar montes de feno. Eu já os vi em um filme da série Sexta-feira 13.")
  • Ela pode procurar uma caixa em uma prateleira, onde encontra uma nota fiscal do "Mercado Pollard". (Comentário: Ah, bons velhos tempos...)
  • Ela pode olhar para vários montes de feno. (Comentário: "Tantos montes de feno, poucas agulhas...")
  • Ela pode olhar para um botão enferrujado. (Comentário: "Até parece que esse botão enferrujado vai ativar essas cordas e polias...")
  • Ela pode revistar o chão em vários lugares e, eventualmente, encontra um alçapão com cadeado que leva à sala escura. Depois disso, haverá várias novas interações disponíveis:
    • Max pode tentar abrir o cadeado com as próprias mãos. (Comentário: "Não, super Max, não dá para abrir isso de mãos vazias.")
    • Ela pode anexar o gancho ao cadeado.
    • Ela pode olhar e subir em uma plataforma para o segundo andar.

Segundo andar Editar

  • Max consegue puxar um motor antigo para si.
    • Ela pode olhar e subir no velho motor para chegar à outra plataforma. (Comentário: "Isso parece firme o suficiente para aguentar.")
  • Ela pode olhar e tentar puxar uma corda. (Comentário: Puxar:"Não, não posso puxar essa corda sem me machucar.")
    • Ela pode anexar a corda ao motor velho após o rebobinar o tempo.
    • Ela pode puxar o motor velho mais uma vez para abrir o cadeado.
  • Ela pode olhar e tirar uma foto opcional de uma coruja adormecida.

Fotos opcionais Editar

Existem duas fotos opcionais dentro e ao redor do celeiro. A primeira está do lado de fora, na cerca ao lado do celeiro; Max pode avistar um pássaro e escolher fotografá-lo se for rápida o suficiente, ou usando o rebobinar. A segunda é nos beirais do celeiro, enquanto Max pode descobrir uma coruja nas vigas. A coruja acorda quando Max tira a foto dela.

Curiosidades Editar

  • No celeiro, o contrato de construção é assinado pelo arquiteto Howard Roark do livro A Nascente, escrito por Ayn Rand.
  • Uma casa de rancho abandonada, provavelmente baseada em uma arte conceitual, é visível ao fundo, perto do antigo celeiro. Considerando o quanto ela é detalhada, além de ter sido criada a partir de uma arte conceitual e ter uma posição de destaque em um jornal visto em uma captura de tela, especula-se que essa casa provavelmente tinha maior importância dentro da história enquanto o ainda jogo era desenvolvido. Existe também um caminho para a casa de rancho, apenas bloqueado por uma cerca. O arquivo de jogo desse rancho é chamado "OldFarm.upk" (FazendaAntiga), que pode se referir tanto ao celeiro quanto à casa de rancho.
  • No episódio 5, o carro de David pode ser visto perto do celeiro.

Galeria Editar

Capturas de Telas Editar

Arte Conceitual Editar

Referências Editar

  1. A propriedade é mencionada na Página 62 do diário da Max e também no artigo do jornal The Independent que Max pode ler no avião à caminho de Seattle.
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.