FANDOM


Teorias/Interpretações
Banner EP5

Essa página lista teorias e especulações referentes aos dois finais do último episódio de Life is Strange, "Polarized", assim como interpretações da escolha final e de sua significância para o game. Você é bem vindo a comentar e discutir suas idéias na seção de comentários e a adicionar suas idéias e teorias a essa página caso elas sejam sensatas.

Teorias e Especulação Editar

Página principal: Teorias e Especulação

Final "Sacrificar Arcadia Bay" Editar

Foi confirmado pelos desenvolvedores que 'o destino dos outros personagens foi propositalmente deixado incerto'

  • Não é mostrado explicitamente, mas é bem provável que a maioria, senão todos os que estavam no Restaurante Two Whales, sendo eles o Warren, a Joyce, o Frank (determinante) e o Pompidou (determinante), foram mortos no final "Sacrficar Arcadia Bay", quando a tempestade atingiu a cidade. Algo a se notar é que o restaurante também poderia ter explodido, devido a explosão do trailer do Frank, caso Max não tivesse intervido. Mas isso também poderia variar dependendo de se Chloe matou Frank no episódio anterior.
  • Apesar de não ficar explicito se há algum sobrevivente da tempestade além de Max e Chloe no final "Sacrificar Arcadia Bay", é possível notar que o Restaurante Two Whales ainda está de pé depois da tempestade, praticamente da mesma forma que estava quanto Max esteve lá e usou a foto tirada por Warren para salvar Chloe. Mesmo que não seja possível ver nenhum sobrevivente, é plausível que Joyce, Warren, Frank e Pompidou tenham sobrevivido a tempestade, permanescendo abrigados no restaurante, especialmente considerando o efeito borboleta que a ultima interferência de Max no tempo pode ter causado.
  • David também pode ter sobrevivido a tempestade nesse final, já que durante a tempestade ele estava atrás do Sr. Jefferson na Sala Escura (com ou sem outros policiais). Sendo assim, ele pode ter sobrevivido, permanecendo seguro na Sala Escura, que também havia sido descrita como um "abrigo de tempestades". No entanto, isso também pode significar que Jefferson também está vivo, a não ser que David tenha o matado depois de descobrir que ele matou Chloe. Também é possível que David tenha sido morto por Jefferson, já que Max não estaria lá para auxiliá-lo.
  • Caso o jogador tenha conseguido salvar Kate no Episódio 2, há uma chance de que ela também tenha sobrevivido ao final "Sacrificar Arcadia Bay". Apesar de ela provavelmente ainda estar no hospital da cidade, já que foi dito por Max que os pais de Kate viriam para visitá-la no hospital e nada foi dito explicitamente sobre eles transferirem ela para outro hospital, de outra cidade, ainda assim deve-se considerar que o hospital é uma construção forte, feita de tijolos, que poderia ter aguentado a tempestade, diferente das construções de madeira que vemos destruídas na cidade nesse final. Além disso, hospitais geralmente possuem abrigos de tempestade subterrâneos. Outro detalhe a se notar é que o hospital não é mostrado no mapa de Arcadia Bay, o que poderia significar que o hospital fica fora da cidade. No entanto, isso é mera especulação, e é presumido que Kate esteja realmente morta.
  • É possível que Victoria esteja a salvo, junto com o Diretor Wells, em São Francisco, no final "Sacrificar Arcadia Bay", já que ela seria a vencedora do Concurso Fotográfico Heróis do Cotidiano caso Max não fosse. No entanto, isso dependerá de se o jogador avisou ou não Victoria sobre o Quarto Escuro e, principalmente, de se Jefferson a sequestrou de qualquer forma.
  • Não se sabe se todos os moradores de Arcadia Bay morreram no final "Sacrificar Arcadia Bay", no entanto vemos várias mortes que provavelmente ocorreriam sem a intervenção de Max. Um documento no Celeiro dos Prescott [1] indica que há vários abrigos subterrâneos por toda a cidade, mas se algum dos moradores sequer sabia sobre os abrigos, ou se eles conseguiram chegar a algum deles, não é revelado.
  • Só é mostrado no jogo que a rua do Restaurante Two Whales foi, em sua maior parte, destruída pela tempestade no final "Sacrificar Arcadia Bay", já que a maioria de suas construções são feitas de madeira. Não é mostrado se a Academia Blackwell, uma construção de tijolos, também foi completamente destruída pela tempestade.
  • Como sabemos, o jogo de futebol dos Bigfoots deveria acontecer no dia do tornado, e o tornado provavelmente o suspendeu ou o interrompeu. Levando em conta o fato de que Evan, Alyssa e Warren (pessoas que não se interessam por esportes) não estavam na Blackwell, talvez o jogo estivesse acontecendo, mas todas as pessoas que estavam assistindo ou jogando foram mortas. Também é possível que essas pessoas buscaram abrigo na escola, que é uma construção resistente, feita de tijolos, que provavelmente aguentaria a tempestade e, nesse caso, teriam sobrevivido.

Final "Sacrificar Chloe" Editar

N/A

Destino de Max e Chloe Editar

  • Não fica claro se Max muda a realidade ou cria novas linhas do tempo que existem paralelamente entre si cada vez que ela volta no tempo e altera o passado. Caso seja o segundo caso, a escolha final na verdade não seria "salvar a cidade ou salvar Chloe", você apenas decidiria em qual das realidades você prefere viver. Em outras palavras, mesmo que você sacrifique Chloe, o tornado ainda vai continuar e ele ainda vai destruir a cidade, mas isso ocorre na realidade que você deixou para trás.
    • Se esse for o caso, também explicaria os estranhos fenômenos climáticos que ocorrem ao longo do jogo. É possível que Max tenha a habilidade de criar "ramificações" na linha do tempo. No entanto, essas ramificações são instáveis, podendo significar que o jogo inteiro se passou em alguma "ramificação secundária" alternativa, em um universo que está lentamente se despedaçando. Apenas retornando à "ramificação principal" Max poderia voltar a viver no mundo "normal".
  • É altamente provável que, caso depois da escolha final Max tenha continuado com sua habilidade de controlar o tempo, ela ainda possa voltar no tempo no final "Sacrificar Chloe" e mudá-lo novamente. Mesmo tendo rasgado a foto da borboleta azul, ela ainda pode usar a selfie que tirou na aula do Sr. Jefferson. No entanto, para que o resultado final seja realmente diferente, ela teria que deixar uma mensagem para sua versão do passado. Do contrário, essa versão, que estaria no "piloto automático", faria tudo exatamente da mesma maneira que Max havia feito antes.

InterpretaçãoEditar

  • O Pesadelo de Max representa uma recordação emocional de todas as experiências dos últimos cinco dias de uma maneira exagerada, incluindo seus medos e traumas em relação à Investigação do Quarto Escuro, seu sentimento de culpa em relação à suas ações durante o jogo, a realidade alternativa com William vivo e o destino de todas as pessoas de Arcadia Bay, assim como os momentos que ela passou com Chloe, como representado em uma sequência de memórias dos últimos dias que elas passaram juntas. Clique aqui para um olhar mais profundo no pesadelo de Max.
  • Expandindo a teoria acima, é sugerido que o jogo inteiro na verdade seria o modo de Max lidar com culpa de sobrevivente: A primeira cena de tempestade seria o ponto em que Max realmente está e, quando ela 'volta no tempo', ela na verdade só estaria repassando memórias de coisas que aconteceram e do que ela poderia ter feito de diferente para evitar que os eventos horripilantes daquela semana acontecessem. Alguns fãs dizem que, pelo fato de o final do jogo e de todas as decisões cruciais antes dele girarem em torno de Chloe Price, Max na verdade está tentando aceitar o fato de ter salvo Chloe ou de não ter salvo Chloe. O game seria seu experimento mental ou uma fantasia exagerada de Max tentando mudar o que, no final, não pode ser mudado, apenas aceito. Essa seria a lição final do jogo para Max.
  • A decisão final, de sacrificar Chloe ou Arcadia Bay, representa o dilema Utilitarista: "As necessidades de muitos sobrepõem-se às necessidades de poucos." E a situação final é unicamente sobre tomar a decisão certa em frente à conflitos morais e desejos pessoais, como representado no pesadelo de Max. Isso faria Life is Strange ser sobre a moralidade e a responsabilidade da viagem no tempo ou sobre a vida em si, e sobre se você consegue assumir a responsabilidade por suas decisões e arcar com as consequências, o que também é uma parte importante do emadurecimento.
  • Há outra teoria, com uma interpretação mais "empatizável", que diz que Max conseguiu seus poderes através da borboleta azul, e que o verdadeiro propósito desse poder é permitir que Max possa aproveitar algum tempo com Chloe e dizer tudo que tem a dizer a ela antes de sua morte. Não era a intenção que ela salvasse vidas ou mudasse o curso do futuro. Life is Strange é sobre o desejo humano de reverter erros e ter uma segunda chance e só um pouquinho mais de tempo; de compensar por aquilo que você não fez. Isso nos ensina a valorizar aqueles que amamos e a usar o tempo que nos resta com eles de forma sábia, antes que seja tarde demais, antes que acabemos cheios de arrependimentos pelo resto de nossas vidas; como Max teria acabado, depois de descobrir que sua melhor amiga, que ela havia abandonado por cinco anos, morreu subitamente, e que ela nunca conseguiu chegar a ela a tempo naquele banheiro. Além disso, nos confronta com a seguinte questão: O que você está disposto a sacrificar pela pessoa que você ama? Você realmente faria qualquer coisa, sacrificando tudo por ela?. É através dessas questões que o jogo te leva ao limite, te fazendo assumir um risco atrás do outro, investir em tudo, e finalmente tomar o imenso custo de centenas de vidas apenas por uma pessoa, aquela que você mais ama e por quem você faria qualquer coisa, ou então, finalmente aprenderia a deixá-la ir e seguir em frente, não apenas pelo bem maior, mas também por um senso de aceitação.
    • Mais cedo, em Polarized, Max revela que sempre quis que sua vida fosse especial, uma aventura, mas nunca sem Chloe ao seu lado. Amarrando-se a essa teoria, o fato de que Max conseguiu seus poderes justamente quando ela poderia ter salvo a vida de Chloe mostra que o universo (ou talvez o espírito de Rachel, já que ela estava guiando-as através de toda a história) deu a elas a chance de estarem juntas, mas grandes consequências estão as esperando como o preço disso (trocadilho intencional).
  • Max e os jogadores podem, na verdade, terem sido deliberadamente manipulados para que sacrificassem Chloe no final do episódio 5. Um tema central dos primeiros episódios é o bullying, e Polarized leva Max a uma ter um grande sentimento de culpa, mesmo não havendo motivo para que ela ganhasse seus poderes senão para usá-los. É normal que ela se sinta culpada por toda a destruição que testemunhou, mas é estranho quão frequentemente é dito a ela no ultimo episódio que tudo é culpa dela. Alem disso, ela não resolveu nada. O final basicamente nos diz que tudo teria ficado bem (exceto por Chloe) caso ela nunca tivesse começado a usar seu poder e voltar no tempo. Nathan e Jefferson teriam sido presos e Rachel teria sido encontrada. Então, se ela não deveria ter feito nada, qual foi o propósito de tudo aquilo?
  • A resposta óbvia é que tudo aconteceu para que Max tivesse todas aquelas experiências fantásticas. No entanto, essa interpretação tem certos problemas. Max, como qualquer outra pessoa, teria uma chance bem maior de desenvolver graves problemas psicológicos depois de tudo que passou. Ver toda aquela morte e sofrimento, a experiência no Quarto Escuro, o pesadelo, ter deixado sua melhor amiga morrer... É difícil imaginar ela apenas esquecendo ou deixando tudo isso para trás. Além disso, Max teria total consciência de que Chloe não teria tido nenhuma dessas experiências e que a ultima coisa que ela teria ouvido antes de morrer é que ninguém sentiria falta dela. Ninguém acreditaria nos sacrifícios e experiências de Max. Ninguém saberia que Chloe foi um elemento chave para salvar Arcadia Bay. Mas se, por outro lado, o ponto era aprender a viver com as consequências de suas ações, isso significaria continuar até o final e salvar Chloe. Caso ela tivesse sacrificado Arcadia Bay, elas iriam novamente aprender a viver com as consequências e não olhar para trás.
  • Especula-se também que no Episódio 5, as roupas de Max e Chloe são uma referência a certos símbolos de grande importância. A camisa de crânio de cervo que Max estava vestindo representa claramente a destruição de Arcadia Bay. A camiseta de Ouroboros que Chloe estava usando no último episódio, assim como serpentes em geral, são há muito tempo consideradas um símbolo de uma vida nova e da imortalidade. O motivo seria o fato de que, quando a cobra está prestes a morrer, ela troca de pele e volta a ser jovem e saudável. Então, trocando a pele de Arcadia Bay (representando sua destruição) por pelo menos algum tempo, até que elas voltem, e indo embora com Max, Chloe encontrou uma nova vida. O próprio Ouroboros simboliza auto-reflexão e ciclos, especialmente no sentido de algo constantemente recriando a si mesmo, o retorno eterno, além de outras coisas como a fênix, que vive em ciclos que se renovam no mesmo momento em que acabam. Talvez por isso a cena do tornado seja, ao mesmo tempo, a primeira e a ultima cena jogável do game. Esses ciclos talvez também representem os finais - a história se repetindo depois da cidade ser destruída. Talvez Ouroboros também simbolize que o sacrifício de Chloe pela cidade seja impossível e que ele causaria um loop infinito no futuro.

ReferênciasEditar

  1. O documento diz que os Prescotts "trouxeram um boom de abrigos anti-bombas para a cidade".
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.