FANDOM


Realidade Alternativa

Esta é uma linha do tempo de todos os eventos e acontecimentos na realidade alternativa de Life is Strange.

Esta linha do tempo começa em 2008; o ano que Max visita usando uma foto e impede que William morra.

Clique aqui para ver a realidade original.

2008 Editar

  • Max se muda para Seattle com seus pais.
  • O gato Bongo morre atropelado por um carro.

2009 Editar

  • A família Price faz uma viagem de férias para Paris, França.[1]
  • A família Price vai a um parque de diversões.[1]

2010 Editar

  • Quinta-feira, 11 de março - Chloe ganha um carro no seu aniversário de 16 anos.
  • Sábado, 22 de maio - Chloe recebe seu boletim na Academia Blackwell com notas máximas.[2]

2011 Editar

  • Chloe fica paralisada após um acidente de carro.[3]
  • A família Price fica endividada devido os tratamentos médicos de alto custo da filha.
  • Max manda algumas cartas para Chloe em papeis de pergaminho.[4]

2013 Editar

Na Blackwell Editar

Max se encontra na linha do tempo em frente à Academia Blackwell. Ela fica sabendo que a Max desta realidade é bem diferente da Max original. A Max alternativa é membro do Clube Vortex, tem envolvimento com uso recreacional de drogas e festas, e também é um tanto quanto imprudente com seus pais. Max se veste de forma diferente, e é tratada por Victoria como a nova "Abelha Rainha" do colégio.

Max também vê que Warren e Stella estão namorando, e que David Madsen não é mais o chefe de segurança do campus, e sim o motorista do ônibus escolar da Blackwell.[5]

Baleias encalhadas podem ser vistas na praia, o que mostra que os Fenômenos Meteorológicos também acontecem nesta linha do tempo.

Na Casa dos Price Editar

Max é recebida na frente da casa por William, e encontra Chloe que agora está tetraplégica em uma cadeira de rodas. Ela e Chloe vão até a praia conversar sobre o passado e se reconciliar. Chloe revela que nunca conheceu Rachel Amber e que a maioria de seus amigos parou de manter contato com ela depois do acidente.

Ela e Max passam a noite conversando e assistindo Blade Runner juntas. Max dorme, enquanto Chloe acaba ficando acordada a noite inteira, apesar das duas terem comentado que o oposto acontecia durante a infância delas. Chloe pede que Max pegue seu injetor de morfina no banheiro do segundo andar para suas dores de cabeça.

No caminho, Max pode falar com Joyce e William, e descobrir que a doença de Chloe, apesar de tê-los aproximado ainda mais, arruinou a família financeiramente. Uma carta na casa também revela que a condição de Chloe é terminal. Um boletim de Chloe e uma carta do diretor Wells (datada de 8 de agosto de 2011) revelam que Chloe nunca parou de estudar na Blackwell, mas após seu acidente e devido à falta de disponibilidade no campus à alunos com deficiência física, não pôde mais continuar estudando lá. Max entrega a morfina para Chloe e as duas começam a olhar um antigo álbum de fotografias. Elas comentam as fotos até chegarem na foto que Max usou para viajar de volta e salvar William. Chloe muda de assunto e pede que Max termine com sua vida. Sentindo dores praticamente todos os dias e vendo o estrago que sua doença causou em sua família, Chloe implora que Max acabe com seu sofrimento, deixando-a com o tempo que passaram juntas como uma última lembrança boa antes de sua morte. Neste momento, o jogador deve escolher entre conceder à Chloe este último pedido ou deixá-la viva. De qualquer forma, Max termina seu tempo lá voltando para o dia da morte de William através da mesma foto.

Retorno Editar

Max volta para o passado e não repete as mudanças que fez anteriormente, queimando a foto e deixando que William saia com o carro. Logo depois, ela retorna à linha do tempo original e se encontra no quarto da Chloe junto com ela, procurando pistas sobre a .

Extras Editar

Durante esse período, Max recebe diferentes mensagens de texto de várias pessoas em sua nova vida, e anota (poucos) registros bem diferentes em seu diário.

Linha do Tempo de Polarized (2013) Editar

Max cria esta linha do tempo ao sair da Sala Escura usando a selfie que tirou segunda-feira na aula do Sr. Jefferson. Semelhante à primeira realidade alternativa, Max recebe novas mensagens de texto, com relação aos novos eventos. Porém, seus registros no diário permanecem os mesmos.

  • Segunda-feira, 7 de outubro - Max manda uma mensagem para David avisando-o sobre a Sala Escura. Ela entrega sua foto ao Sr. Jefferson e participa da Competição Heróis do Cotidiano.
  • Terça-feira, 8 de outubro - O policial do restaurante e dois outros policiais invadem a Sala Escura.[1] Max dá a arma de David para Frank no lixão.[6] Jefferson e Nathan são detidos no corredor da Academia Blackwell e, logo depois, presos. O corpo de Rachel Amber é descoberto.[1] Max e Chloe se encontram no farol e Max conforta Chloe à respeito da Rachel.[6]
  • Quarta-feira, 9 de outubro - Kate Marsh presta depoimento na delegacia.[6]
  • Quinta-feira, 10 de outubro - Max vence a Competição Heróis do Cotidiano. Chloe ajuda Max em seu quarto a fazer suas malas para a viagem à São Francisco.[1]
  • Sexta-feira, 11 de outubro - Max pega um táxi da Blackwell até o aeroporto. Ela e o Diretor Wells viajam de avião para São Francisco. Max chega na realidade e conversa com Wells sobre os acontecimentos da semana. Ela tem um breve sangramento nasal. Pouco tempo depois, eles chegam na Galeria Zeitgeist. Max se aproxima de sua foto exposta e tem outra visão do tornado. Ela liga para Chloe e descobre que a tempestade está se aproximando de Arcadia Bay. Por fim, Max foca em sua fotografia e retorna ao dia em que ela foi tirada.

Retorno Editar

Max volta para seu quarto na Blackwell e rasga a foto recém-tirada, para não acabar em São Francisco. Logo depois, ela se encontra presa novamente na Sala Escura no dia 11 de outubro, no meio de uma conversa com Jefferson.

Curiosidades Editar

  • Há uma fita de consciência azul no álbum de fotos da Chloe Alternativa. Entre seus significados está a SDRA (Síndrome de Desconforto Respiratório Agudo), uma condição médica que pode ser causada por trauma.
  • Durante uma conversa com a Chloe Alternativa, Max menciona que as duas assistiam à Power Rangers quando eram crianças. Quando Max olha para a bolsa de soro de Chloe, ela faz uma referência à Mighty Morphin Power Rangers: "Essa deve ser a "poderosa" máquina de morfina dela..."
  • Acredita-se que a tia de Joyce, Dorothy, seja uma possível referência à personagem Dorothy Gale do livro O Mágico de Oz, de L. Frank Baum.
  • Em uma carta de Ray Wells endereçada a William e Joyce, Wells sugere que levem Chloe para o "Instituto H. West Miskatonic", uma escola que dá acesso à pessoas deficientes. No universo fictício Mitos de Cthulhu de H. P. Lovecraft, a Universidade Miskatonic é uma universidade fictícia que apareceu pela primeira vez em outro livro do autor de 1922, Herbert West–Reanimator.
  • Em um artigo que fala sobre a família Prescott, o nome do escritor é Craig Kennedy. Professor Craig Kennedy é um personagem que aparece na série literária Sherlock Holmes, criado por Arthur B. Reeve.
  • Em uma carta do Centro Espinhal de Arcadia Bay para Joyce, o Dr. Anton Phibes dá detalhes sobre a deterioração do sistema respiratório da Chloe Alternativa. Anton Phibes foi um personagem de um filme de terror britânico chamado O Abominável Dr. Phibes, de 1971.
  • A família Price Alternativa aparentemente está devendo para a Donald Clamp Credores, uma possível referência à corporação corrupta Clamp de Gremlins 2.
  • No computador da Chloe Alternativa, Max pode encontrar uma conversa em um bate-papo online com alguém que vai começar a assistir à Quantum Leap.
  • A Chloe Alternativa refere-se a si mesma como "Chloe do Caribe", uma referência ao filme Piratas do Caribe.
  • Ao falar sobre o filme Blade Runner, a Chloe Alternativa menciona que queria pintar seu cabelo como a Pris. Porém, Pris nunca fez mechas nas pontas de seu cabelo.
  • A Chloe Alternativa pergunta à Max se ela acredita ou não que Deckard era um Replicante. A pergunta é parte de uma antiga e duradoura discussão que começou após o lançamento do filme em 1982. A "Versão Final" é altamente direcionada à discussão, apoiando o ponto de vista de quem acha que Deckard é um Replicante. Ridley Scott já disse várias vezes que Deckard era, de fato, um Replicante desde o começo.
  • A Chloe Alternativa se refere ao seu injetor de morfina como "uma parada de Star Trek".
  • Em seu diário, Max menciona Vangelis, o compositor da trilha sonora de Blade Runner.
  • Quando Max volta do banheiro com a morfina, Chloe diz, "Finalmente. Me dê a pílula azul...". Esta é uma referência à Matrix, onde a pílula azul permite que você permaneça em um estado de feliz ignorância/ilusão.
  • Na Blackwell, quando Max percebe que Warren está namorando Stella, Stella pode ser vista usando uma blusa azul claro com as palavras com os dizeres e o emoji "Cool Story :/" (Bela História, em português). Essa é uma alusão à frase que Max tem na alça de sua bolsa na linha do tempo original.

Galeria Editar

Montagens Temporais Editar

Referências Editar

  1. 1,0 1,1 1,2 1,3 1,4 Evidente pelas fotos mostradas na montagem cronológica. A data exata é desconhecida.
  2. Evidente pelo boletim encontrado no quarto da Chloe no térreo.
  3. Evidente pela carta do Diretor Wells sobre a retirada de Chloe da Academia Blackwell naquele ano devido a falta de acesso à sua deficiência.
  4. Sabe-se que Max mandou cartas para a Chloe após o acidente em uma tentativa de manter contato.
  5. Sem a Joyce em sua vida, a paixão de David por justiça e segurança teve provavelmente menos apoio e ele acabou pegando um trabalho com uma rotina mais simples para ajudar com seu estresse pós-traumático.
  6. 6,0 6,1 6,2 Evidente por uma mensagem de Chloe para Max.
  7. 7,0 7,1 7,2 7,3 Fotos originalmente upadas por Meyerliane.
  8. 8,0 8,1 8,2 Fotos originalmente upadas por Ladosha2.
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.